Guia Técnico - Estabilizadores


O que são Estabilizadores, No Breaks e Transformadores?

Qual destas soluções devo utilizar para garantir que os problemas comuns
de energia elétrica não venham a danificar meus equipamentos?


Estabilizadores

O estabilizador eletrônico é uma solução eficiente, de custo moderado, recomendada para aqueles clientes que querem proteger os seus equipamentos (hardware) contra as variações (oscilações) de tensão, picos e ruídos presentes nas redes elétricas.


Estabilizador Eletrônico por TAPS


A tecnologia de correção por seleção de tapes (tape changer) dos estabilizadores eletrônicos atuais oferecem a baixos custos, alta confiabilidade e eficiência na correção das oscilações de tensão das redes elétricas.
Seu princípio de funcionamento baseia-se na soma e subtração de tensão, através da seleção de tapes do transformador. Quando ocorre uma oscilação de tensão, o circuito eletrônico imediatamente reconhece e dispara o tape de correção adequado, somando ou subtraindo tensão na linha e por sua vez, estabilizando-a.
Essa tecnologia é recomendada para atender a equipamentos de pequeno, médio e grande porte; tais como microcomputadores pessoais, servidores de rede, periféricos, computadores médios e grandes, equipamentos voltados à automação comercial, industrial e bancária, equipamentos médicos hospitalares sensíveis e outros, ou seja, qualquer equipamento que requeira uma alimentação elétrica de qualidade.

 


Estabilizador Eletrônico linear ou por Controle do ângulo de Fase dos Tiristores


Uma tecnologia muito utilizada é a do estabilizador com princípio de funcionamento através do disparo de tiristores por ângulo de fase.
Embora produza uma eficiente estabilização de tensão melhor até do que a do estabilizador por Taps ( 1% do linear contra 2 a 3 % por Taps), devido a característica construtiva do transformador booster, possui uma impedância maior de saída. Assim que para determinadas aplicações que exigem altas correntes de in rush ( partida de motores, por exemplo) os estabilizadores por TAPs são mais adequados, pois sua impedância de saída é pequena. Para equipamentos que demandam muita precisão na regulação de tensão e não admitem eventuais transitórios de comutação de TAPS, recomendam-se os estabilizadores lineares.
OBS: de acordo com o grau de segurança pretendido para configurações de médio e grande porte, é muito freqüente a utilização de qualquer das tecnologias citadas, de estabilizador conjugado com o no-break, quando este necessitar de rede estabilizada no ramo de by-pass.

 


Estabilizador Eletrônico Microprocessado, digital a DSP


Esta tecnologia também tem seu princípio de funcionamento de correção por seleção de tapes (tape changer) ou linear. Agregada à evolução dos microprocessadores e dos circuitos digitais – DSP digital signal processor, esta tecnologia proporciona uma eletrônica de alta performance, rápida e confiável responsável por uma estabilidade de tensão extremamente precisa. Corresponde atualmente a mais avançada tecnologia empregada na fabricação de estabilizadores eletrônicos.
Tal tecnologia possibilita também a interação do estabilizador com os equipamentos computadorizados via software, pois possui uma interface RS232 para gerenciamento e controle da rede com a verificação de parâmetros, memorização de eventos, etc... A tecnologia DSP permite a atualização ou customização do firmware do Estrabilizador e o up load pode ser feito local ou remotamente, por rede de internet ou link de celular com GSM.
Estes estabilizadores são recomendado para o mercado de equipamentos eletrônicos sensíveis, que exigem uma muita estabilidade de tensão , como computadores de grande porte ou pequenos ligados em rede, sistemas de teleprocessamento, equipamentos de análise laboratoriais, equipamentos médico hospitalares de alta performance e outros.
OBS: de acordo com o grau de segurança pretendido para configurações de médio e grande porte, é muito freqüente a utilização de qualquer das tecnologias citadas, de estabilizador conjugado com o no-break, quando este necessitar de rede estabilizada no ramo de by-pass.